CINEMA DE MULHERES EM 2015 NO BRASIL

De acordo com relatório do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual – OCA, 446 longas-metragens foram lançados em salas de cinema, no período de 01 de janeiro de 2015 a 06 de janeiro de 2016, sendo 133 nacionais. Dentre esses, apenas 27 apresentam mulheres na direção, ou seja, 20,3% dos filmes nacionais.

Loucas para casar, de Júlia Rezende, teve a 10ª maior bilheteria da lista completa (nacionais e internacionais). Foi o filme brasileiro com maior bilheteria, contando com 3.726.547 espectadores, 418.710 a mais do que a segunda posição brasileira, Vai que cola – O filme, de César Rodrigues, que foi assistido por 3.307.837 pessoas, segundo os dados do OCA.

O segundo filme brasileiro – com uma mulher na direção – a aparecer na lista é S.O.S Mulheres ao mar 2, de Cris D’Amato, que teve a 35ª maior bilheteria, com um público de 1.637.032 pessoas.

Dos 27 filmes brasileiros que apresentam mulheres na direção, 12 são obras de ficção e 15 de documentário. Há uma co-direção de duas mulheres e oito co-direções de mulheres com homens. Três diretoras aparecem com dois filmes: Lucia Murat, Júlia Rezende e Cris D’Amato. Ou seja, não foram 27 diretoras diferentes a terem seus filmes lançados no ano passado, foram 25 (pois há a co-direção de duas mulheres).

É interessante verificar sobre o que falam esses filmes, que histórias essas diretoras estão contando. Das 27 obras, 16 contam histórias de mulheres, de formas completamente diferentes e com enfoques diversos. O tema mais recorrente são as dificuldades encontradas nos relacionamentos amorosos, mas, em menor medida, encontramos filmes que falam sobre: gravidez, velhice, solidão, culto ao corpo, mudanças decorrentes da adolescência, busca pela democracia, livre escolha de gênero, o universo do show business, espaços culturais, infância e brincadeiras, esporte, natureza, as mudanças nos costumes de tribos indígenas, o universo cigano, a representação da mulher no samba e no teatro, dentre outros.

Cena do filme
Cena do filme “Damas do Samba”, de Susanna Lira

Quatro dos filmes contam a biografia de homens (Los Hermanos, professor Hermógenes, Christopher Kirk e Paulo Eduardo Chieffi Aagaard) e um deles apresenta a biografia de uma mulher (Helena Maria Balbinot), mas a partir da sua relação com um homem, Carlos Drummond de Andrade.

Confira todos os 27 filmes lançados em 2015 que apresentam mulheres na direção:

        • Meu Passado Me Condena 2
          Downtown/Paris
          Ficção
          Lançamento: 02/07/2015

          Público: 2.639.935
          Diretora:Júlia Rezende
          Sinopse: Na tentativa de salvar o casamento, Fábio convence a mulher a ir com ele a Portugal para consolar o avô, que acabou de ficar viúvo. O desenrolar da história se passa em Lisboa e na aldeia de Sortelha, próxima da Serra da Estrela, local mítico e romântico. Lá, Fábio reencontra uma antiga namorada, Ritinha, e Alvaro, com quem foi criado e rivaliza desde garoto. Longe de casa, os dois passam, mais uma vez, pelas provações típicas dos jovens casais.
        • S.O.S Mulheres ao mar 2
          Universal / Europa / Elo
          Ficção
          Lançamento: 22/10/2015
          Público: 1.637.032
          Diretora: Cris D’Amato
          Sinopse: Um ano depois de terem se conhecido, a escritora Adriana e o estilista de moda André ainda procuram pela felicidade. Mas Adriana descobre que André lançará sua nova linha de roupas num navio, e viajará dos EUA ao México acompanhado por uma top model devoradora de homens. Assombrada por antigas paranoias, Adriana convence sua irmã, Luiza, a pegar o primeiro voo para Miami. No dia seguinte, Dialinda, que agora trabalha nos EUA, recebe as irmãs e leva as duas até o porto. Um problema inesperado faz com que elas percam a partida do navio. Dialinda propõe que sigam de carro até o México, sem saber que foi jurada de morte pela família de traficantes para quem trabalhava. Além dos bandidos, Adriana e suas amigas também são seguidas por Roger, um charmoso agente do FBI. É o começo de uma nova jornada cheia de equívocos e confusões, por ar, terra e finalmente mar, em que Adriana provará, uma vez mais, que não há fronteiras para uma mulher apaixonada.
        • Linda de morrer
          Fox
          Ficção
          Lançamento: 20/08/2015
          Público: 948.542
          Diretora: Cris D’Amato
          Sinopse: Médica muito famosa, Paula descobre como resolver o drama das mulheres modernas: a celulite. Com o recém-criado Milagra, ela espera salvá-las deste “mal”. Porém, Paula toma o remédio e morre de um inesperado efeito colateral. Agora, seu espírito preso à Terra precisa denunciar o próprio remédio e salvar as futuras vítimas de seu inescrupuloso sócio, Dr. Francis.
        • Ponte Aérea
          Downtown/Paris
          Ficção
          Lançamento: 26/03/2015
          Público: 34.566
          Diretora: Júlia Rezende
          Sinopse: Bruno e Amanda se conhecem durante um voo Rio-São Paulo. Ela é uma publicitária paulista bem sucedida, ele, um promissor artista plástico carioca que está tentando se encontrar.  Os dois vivem um romance à distância cheio de desafios.
        • Olmo e a Gaivota1
          Pandora
          Documentário
          Lançamento: 05/11/2015
          Público: 32.428
          Diretoras: Petra Costa e Lea Glob
          Sinopse: História de Olivia, atriz que se prepara para encenar “A Gaivota”, de Tchekov. Quando o espetáculo começa a tomar forma, Olivia e seu companheiro Serge descobrem que ela está grávida. Os meses de gravidez se desdobram como um rito de passagem, que forçam a atriz a confrontar seus medos mais obscuros. O desejo de Olivia por liberdade e sucesso profissional bate de frente com os limites impostos pelo seu próprio corpo.
        • Pequeno dicionário amoroso 2
          Downtown/Paris
          Ficção
          Lançamento: 10/09/2015
          Público: 16.627
          Diretores: Sandra Werneck e Mauro Farias
          Sinopse: O destino reserva uma nova chance para o casal Luiza e Gabriel. Ela casou duas vezes, teve filhos e vive um casamento estável e um tanto quanto monótono com Alex. Luiza agora é dona de uma galeria de arte e está realizada profissionalmente. Gabriel continua trabalhando no seu laboratório de bichos peçonhentos e namora Jaqueline, uma mulher mais nova e cheia de energia. O filme também visita alguns tipos de relações contemporâneas através das histórias de Alice, filha de Gabriel e sua ex-mulher Bel, e Pedro, filho de Luiza e Alex. Ainda que cheias de novidades, as relações dos jovens do século XXI parecem girar em torno das mesmas questões.
        • Depois da chuva
          Espaço Filmes
          Ficção
          Lançamento: 15/01/2015
          Público: 16.247
          Diretor: Marilia Hughes Guerreiro e Cláudio Marques
          Sinopse: Salvador, Bahia, 1984. Após vinte anos de ditadura, a população vai às ruas exigir a volta das eleições diretas para Presidente da República. Esse será um ano de transformação para o jovem Caio.
        • Califórnia
          Vitrine Filmes
          Ficção
          Lançamento: 03/12/2015
          Público: 11.967
          Diretora: Marina Person
          Sinopse: O ano é 1984. Estela vive a conturbada passagem pela adolescência. O sexo, os amores, as amizades; tudo parece muito complicado. Seu tio Carlos é seu maior herói, e a viagem à Califórnia para visitá-lo, seu grande sonho. Mas tudo desaba quando ele volta magro, fraco e doente. Entre crises e descobertas, Estela irá encarar uma realidade que mudará, definitivamente, sua forma de ver o mundo.
        • Los Hermanos: Esse é só o Começo do Fim da Nossa História
          Copacabana Filmes
          Documentário
          Lançamento: 14/05/2015
          Público: 10.332
          Diretora: Maria Ribeiro
          Sinopse: Em 2007, depois de uma década juntos e quatro discos lançados, os integrantes da banda Los Hermanos anunciaram, no auge do sucesso, que fariam uma pausa por tempo indeterminado. Depois de um hiato de cinco anos, eles se reuniram para uma turnê que percorreu 12 cidades brasileiras. O documentário acompanha as apresentações em cinco dessas cidades (Recife, Brasília, Salvador, Porto Alegre e Rio de Janeiro), revelando o cotidiano de uma turnê, os bastidores dos shows e a participação sempre calorosa dos fãs.
        • Hermógenes, Professor e Poeta do Yoga
          Bodhgaya Films
          Documentário
          Lançamento: 19/07/2015
          Público: 7.680
          Diretora: Bárbara Tavares
          Sinopse: É um filme longa metragem em documentário sobre história, obra e vida do professor Hermógenes. Um dos precursores da yoga no Brasil, escritor de mais de 30 livros que foram traduzidos em diversas línguas e lidos por milhares de pessoas.
        • Território do Brincar
          Maria Farinha Filmes
          Documentário
          Lançamento: 28/05/2015
          Público: 5.519
          Diretores: Renata Meirelles e David Reeks
          Sinopse: O Território do Brincar é um trabalho de pesquisa, documentação e sensibilização sobre a cultura da infância e sua expressão mais genuína: o brincar.
        • Amor, Plástico e Barulho
          Boulevard Filmes
          Ficção
          Lançamento: 22/01/2015
          Público: 5.430
          Diretora: Renata Pinheiro
          Sinopse: Shelly (Nash Laila) é uma jovem dançarina que tem o grande sonho de se tornar cantora de Brega (estilo musical popular do nordeste brasileiro). Ela entra para o show business em busca de fama e fortuna mas, inserida em um mundo onde tudo é descartável, incluindo o amor e as relações humanas, ela vai encontrar grandes dificuldades para atingir a fama. Seguindo os passos de Jaqueline (Maeve Jinkings), sua companheira de banda e musa inspiradora, ela pretende virar uma grande cantora de música Brega.
        • De Gravata e Unha Vermelha
          Imovision
          Documentário
          Lançamento: 07/05/2015
          Público: 3.548
          Diretora: Miriam Chnaiderman
          Sinopse: Transsexuais, transgêneros, adeptos do crossdressing e entusiastas debatem sobre a construção individual do próprio corpo. Uma defesa da livre escolha de gênero.
        • Ouro, suor e lágrimas
          Lagoa Filmes
          Documentário
          Lançamento: 06/08/2015
          Público: 3.119
          Diretora: Helena Sroulevich
          Sinopse: O longa-metragem documentário busca desvendar o segredo por trás da década mais vitoriosa das seleções brasileiras de vôlei feminino e masculino (2001-2012), a partir do convívio diário com atletas como Giba, Ricardinho, Fabi, Bruninho, Serginho e os técnicos Bernardo Rezende (Bernardinho) e José Roberto Guimarães; durante a sua preparação aos Jogos Olímpicos de Londres 2012.
        • Muitos Homens num Só
          Downtown/Paris
          Ficção
          Lançamento: 25/06/2015
          Público: 2.836
          Diretora: Mini Kerti
          Sinopse: Rio de Janeiro, início do século XX. A ocupação de Dr. Antônio (Vladmir Brichta) é se hospedar nos melhores hotéis da cidade e furtar pertences dos hóspedes. Sua vida muda ao conhecer Eva (Alice Braga), mulher que abriu mão de seu dom para o desenho para se casar. Ela é esposa de Jorge (Pedro Brício), um homem ganancioso e pouco atento aos interesses e desejos de sua mulher. Enquanto isso, Félix Pacheco (Caio Blat), diretor do recém-inaugurado Gabinete de Identificação, decide pôr um fim às manobras de Dr. Antônio, usando uma técnica de identificação por impressões digitais.
        • Cativas – presas pelo coração
          Moro Comunicação
          Documentário
          Lançamento: 13/08/2015
          Público: 1.999
          Diretora: Joana Nin
          Sinopse: A história de sete mulheres apaixonadas por presidiários. Elas se retém cativas aos seus amores, mostrando que a distância e as limitações da prisão não são capazes de destruir o amor que elas sentem, nem a esperança de constituir família eventualmente do lado de fora. A produção estuda tais relações, que influenciam diversos fatores na vida de cada uma destas mulheres que abriram suas vidas através de relatos e cartas repletas de emoção.
        • Em três atos
          Imovision
          Ficção
          Lançamento: 10/12/2015
          Público: 1.925
          Diretora: Lucia Murat
          Sinopse: Quando uma intelectual de 80 anos é confrontada com questões da velhice e da morte, ela se vê 30 anos antes enfrentando a morte de sua mãe. De forma poética, “Em Três Atos” contrapõe dança contemporânea, através de uma bailarina de 85 anos e uma jovem bailarina em seu auge, com diálogos inspirados nos escritos de Simone de Beauvoir sobre a velhice e a morte.
        • A Vida Privada dos Hipopótamos
          Vitrine Filmes
          Documentário
          Lançamento: 07/05/2015
          Público: 1.674
          Diretores: Maíra Bühler e Matias Mariani
          Sinopse: Um técnico de informática americano e entediado se muda para a Colômbia para conhecer os hipopótamos que Pablo Escobar deixou de legado. Lá ele conhece uma bela mulher, filha de um japonês, e uma colombiana, por quem se apaixona profundamente. Os dois começam um relacionamento diferente de tudo que já viveram, mas ele lida com uma pessoa repleta de contradições. O que seria facilmente a trama de um filme de ficção é a história de Christopher Kirk, preso em 2009 no Brasil por tráfico internacional de drogas.
        • A Nação que não Esperou por Deus
          Vitrine Filmes
          Co-produção Brasil e Portugal
          Documentário
          Lançamento: 16/07/2015
          Público: 1.472
          Diretores: Lúcia Murat e Rodrigo Hinrichsen
          Sinopse: O documentário gira em torno da tribo indígena Kadiwéu que vive no Mato Grosso do Sul. A diretora visitou a tribo primeiramente em 1999 para gravar outro filme e agora em 2013/2014. Nesses quase 15 anos, a luz elétrica, a televisão e as igrejas evangélicas chegaram ao local, além da luta de terra dos Kadiwéu contra os pecuaristas. A intenção é analisar os diferentes caminhos da tribo perante os acontecimentos.
        • O Último Poema
          Lança Filmes
          Documentário
          Lançamento: 29/10/2015
          Público: 1.440
          Diretora: Mirela Kruel
          Sinopse: Helena Maria Balbinot, professora do interior do Rio Grande do Sul, se correspondeu durante 24 anos com Carlos Drummond de Andrade, poeta modernista brasileiro. O filme revela parte desta rica correspondência. Em cenas poéticas e de extrema beleza, esta amizade é reinventada, ressignificada, tecendo no imaginário do espectador o encontro entre o universo particular de Helena Maria e a poesia de Drummond.
        • 5x Chico – O Velho e Sua Gente
          ArtHouse
          Documentário
          Lançamento: 03/12/2015
          Público: 1.141
          Diretores: Ana Rieper, Gustavo Spolidoro, Camilo Cavalcante, Eduardo Goldenstein, Eduardo Nunes.
          Sinopse: O longa documentário Cinco vezes Chico – o velho e sua gente é uma jornada afetiva pelas águas e pelas histórias das comunidades ribeirinhas do Rio São Francisco. Cinco diretores de estilos cinematográficos bem marcantes acompanham o curso do rio desde sua nascente em Minas Gerais, cortando a Bahia, correndo para Pernambuco, até sua foz entre Alagoas e Sergipe. Para cada um dos 5 estados banhados pelo Velho Chico, um olhar diferente, 5 abordagens bem particulares formam um caleidoscópio de pessoas e expressões culturais, e pretende mostrar que, assim como o Velho Nilo, o irmão africano e o Ganges, na Índia, o leito do São Francisco é um fato cultural que determinou a vida e os costumes de cerca de 16 milhões de brasileiros.
        • Rio Cigano
          Raiz Filmes
          Ficção
          Lançamento: 17/09/2015
          Público: 950
          Diretora: Julia Zakia
          Sinopse: A história da cumplicidade entre duas meninas ciganas, Kaia e Reka, violentamente separadas na infância e criadas em mundos distantes. Durante uma viagem, os ciganos se veem obrigados a atravessar a fazenda de um conde, de onde são expulsos. Em meio à fuga, uma das meninas se perde e é raptada pelo fazendeiro. Ela é criada no casarão da fazenda como servente da condessa e, absorvida pelo trabalho, cresce agarrada às poucas lembranças da vida cigana. Kaia, por sua vez, é criada pela própria família até deixar o acampamento e partir sozinha em busca de Reka.
        • Circo Voador – A Nave Cine Santa Teresa
          Documentário
          Lançamento: 22/10/2015
          Público: 948
          Diretora: Tainá Menezes
          Sinopse: Em 1982, a praia do Arpoador, no Rio de Janeiro, recebeu a primeira “encarnação” do Circo Voador, um espaço para artistas de diversas vertentes mostrarem sua arte para o público. Meses depois, o Circo pousou na Lapa, bairro mais boêmio da cidade. Hoje, mais de três décadas depois, o espaço se tornou referência cultural no país. Este documentário dirigido por Tainá Menezes conta com depoimentos de artistas como Gilberto Gil, Lobão, Evandro Mesquita e mais de 50 personalidades que fizeram parte da história do Circo Voador.
        • Damas do samba
          Elo Company
          Documentário
          Lançamento: 17/09/2015
          Público: 691
          Diretora: Susanna Lira
          Sinopse: Desde que o samba surgiu no Rio de Janeiro, a presença feminina foi fundamental para a sua criação, manutenção e perpetuação até os dias de hoje. Musas, pastoras, tias, compositoras, passistas, madrinhas, carnavalescas, mulatas, intérpretes e até mesmo como operárias, elas formam um painel de cores, sentimentos e sons na representação desta cultura. Este filme faz um breve passeio pela história de algumas dessas mulheres, reverenciando e reconhecendo a sua força e a contribuição para a construção deste enredo.
        • Hysteria
          Raiz Filmes
          Documentário
          Lançamento: 17/12/2015
          Público: 226
          Diretores: Ava Rocha e Evaldo Mocarzel
          Sinopse: Os cineastas Evaldo Mocarzel e Ava Rocha acompanharam a companhia teatral Grupo XIS durante uma série de apresentações da peça Hysteria em Santa Catarina para realizar este documentário. O espetáculo busca abordar as diversas expressões da mulher brasileira e a feminilidade como um todo.
        • Pauê – O Passo de um Vencedor
          Raiz FilmesDocumentário
          Lançamento: 19/11/2015
          Público: 206
          Diretores: Alessandra Pereira e Fábio Cappellini
          Sinopse: A trajetória de vida e a carreira esportiva de Paulo Eduardo Chieffi Aagaard, mais conhecido como Pauê – um surfista que perdeu as duas pernas em um acidente de trem aos dezoito anos de idade e que superou todas as dificuldades para se tornar campeão mundial de surfe -, narrada através de depoimentos de amigos, familiares e atletas e a participação do próprio Pauê.
        • A casa de Cecília
          Ficção
          Lançamento: 07/08/2015
          Público: 111
          Diretora: Clarissa Appelt
          Sinopse: Sozinha em casa há duas semanas, Cecília (Carol Pita) recebe a visita de Lorena (Tainá Medina), moça misteriosa que chega para acabar com sua solidão. Estranhamente, porém, o vazio do local parece aumentar e coisas inexplicáveis acontecem.

Diretoras com filmes lançados em 2015:

    1. Júlia Rezende
    2. Cris D’Amato
    3. Petra Costa
    4. Lea Glob
    5. Sandra Werneck
    6. Marilia Hughes Guerreiro
    7. Marina Person
    8. Maria Ribeiro
    9. Bárbara Tavares
    10. Renata Meirelles
    11. Renata Pinheiro
    12. Miriam Chnaiderman
    13. Helena Sroulevich
    14. Mini Kerti
    15. Joana Nin
    16. Lucia Murat
    17. Maíra Bühler
    18. Mirela Kruel
    19. Ana Rieper
    20. Julia Zakia
    21. Tainá Menezes
    22. Susanna Lira
    23. Ava Rocha
    24. Alessandra Pereira
    25. Clarissa Appelt

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s