Trama fantasma | #ElasNoOscar | Testes de representatividade

Continuamos com o nosso Especial do Oscar 2018 – #ElasNoOscar, analisando os filmes indicados à categoria de Melhor Filme na premiação deste ano.

O primeiro filme analisado foi o The Post: a guerra secreta (confira aqui). Lá também explicamos tudinho sobre esse especial e sobre os testes de representatividade!

Relembrando os aspectos norteadores da análise:  

  1. Sinopse geral do filme de acordo com a percepção do Arte Aberta evitando spoilers;
  2. A ótica das mulheres;
  3. Representatividade feminina na ficha técnica (Direção, Roteiro, Produção, Produção Executiva, Direção de Fotografia, Direção de Arte, Figurino, Trilha Sonora, Edição de som, Mixagem de Som, Edição, Efeitos Especiais e Maquiagem);
  4. Representatividade feminina no elenco principal; e
  5. Análise dos Testes de Representatividade.

Teste Bechdel-Wallace

O teste visa responder as seguintes perguntas: Existem, pelo menos, duas mulheres no filme, e elas têm nomes? Elas conversam entre si? Elas conversam entre si sobre algo que não seja sobre um homem?

Teste Mako Mori

Para que o filme passe, é preciso ter, pelo menos, uma personagem feminina; ela deve possuir arco dramático; e, por último, esse arco não deve ser apoiado no arco de um homem.

Teste Tauriel

Existe personagem mulher? As personagens mulheres existiriam se fossem homens? Ou, em outras palavras, elas existem só para serem pares românticos de personagens homens, ou são realmente competentes e boas no que fazem?

Teste Barnett

O filme possui pelo menos duas mulheres e dois homens e o assunto do diálogo entre eles vai além de falar sobre o sexo oposto? Se há alguma violência, ela é retratada com humor ou falta de seriedade; ou como normal ou aceitável; ou ainda como se alguém merecesse a violência? Nessa segunda regra, para que o filme passe é necessário que a resposta seja negativa, o que demonstra que o filme não utiliza a violência de forma gratuita, sem a contextualização na narrativa.

O segundo filme analisado nesta série é Trama fantasma, de Paul Thomas Anderson, indicado a seis categorias no Oscar: Melhor Filme; Melhor Ator (Daniel Day-Lewis); Melhor Atriz Coadjuvante (Lesley Manville); Melhor Trilha Sonora Original (Jonny Greenwood); Melhor Figurino (Mark Bridges); e Melhor Direção (Paul Thomas Anderson).

tramafantasma

Trama fantasma

Sinopse

Londres da década de 1950, universo de alfaiataria comandado pelo estilista Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis), famoso pelos modelos da alta corte. Homem rígido, rude, meticuloso perfeccionista, apaixonado pelo trabalho e que não acredita no amor. Até que aparece Alma, interpretada por Vicky Krieps, menina do interior que provoca em Reynolds sentimentos variados.

Sob a ótica das mulheres

O universo do filme é dominado por mulheres. Predominantemente feminino. Mulheres de ofício, costureiras; mulheres clientes, condessas e princesas; e as mulheres da vida do Reynolds: sua mãe, presente no sonho e na imaginação; sua dura, protetora e assertiva irmã, Cyril, e Alma.

Cyril tem personalidade forte, braço direito, esquerdo e cérebro da operação do trabalho do irmão; prática e dedicada ao dever de deixar Reynolds seguir com o ofício ao qual tem talento. Alma, quando aparece, aparenta uma grande ingenuidade e um encantamento por Reynolds, mas, no decorrer da trama, ela vai se mostrando diferente, um pouco atrapalhada, “moleca”, e também completamente dedicada à sua paixão. Depois de entender o universo ao qual Reynolds pertence, ela se coloca, briga, bate de frente, sem medo. No começo, ela perde. Incrivelmente inteligente, percebe a dinâmica necessária para que aconteça o que deseja, do jeito dela, e reverte a situação de forma espetacular. É um filme à serviço do personagem masculino principal, mas com personagens femininas fortes que equilibram a dinâmica.

Ficha Técnica

A ficha técnica possui 15,38% de representatividade feminina, sendo que as duas funções que possuem mulheres são compartilhadas (Produção e Produção Executiva).

Elenco Principal

Nos créditos finais do filme, são apresentados três nomes, sendo que somente um é masculino, sendo assim 66,67% de representatividade feminina.

Bechdel-Wallace

Aprovado.

Mesmo aprovado e apesar de existirem muitas personagens femininas, as que têm nome não possuem tantas falas entre si sobre algo que não seja sobre o gênero masculino.

Mako-Mori

Reprovado.

O arco dramático tanto de Alma quanto de Cyril estão completamente ligados ao de Reynolds.

Tauriel

Aprovado.

Apesar de Alma crescer no decorrer da trama de forma brilhante, ela é o par romântico de Reynolds. Mas, Cyril, por outro lado é competente no que faz, assim como as costureiras Biddy, Nana e Pippa.

Barnett

Aprovado.

O filme tem poucos personagens masculinos com diálogos entre eles, assim como os diálogos entre as mulheres também são poucos. A única cena que pode ser entendida como violência explícita atrelada ao sexo masculino é quando o personagem Reynolds explode e grita com uma funcionária de sua cliente, todavia não foi interpretado como atrelada ao gênero masculino, tendo em vista o contexto da cena, por isso, considerado aprovado no teste.

One thought on “Trama fantasma | #ElasNoOscar | Testes de representatividade

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s