Jane, the Virgin | Crítica

Latinidade, sororidade e empoderamento em Jane, the Virgin Comumente vemos novelas sendo associadas à ideia de conteúdo audiovisual de baixa qualidade, com pouca criatividade e mensagens estereotipadas. Ainda mais criticadas, são as novelas latinas, condensadas em um grupo homogêneo, tratado com preconceito e taxado de brega e de mau gosto. É inegável, no entanto, que as novelas tem um alcance imenso, atingindo um enorme número … Continue reading Jane, the Virgin | Crítica

A guerra dos sexos + Mulheres Olímpicas | Crítica

A Guerra dos Sexos é um filme sobre feminismo, igualdade e liberdade, muito mais do que um filme sobre esporte. O longa é co-dirigido por Valerie Faris e Jonathan Dayton (diretores de Pequena Miss Sunshine), que, lado a lado, executam um filme sobre a disputa entre homens e mulheres por poder, reconhecimento e respeito, simbolizada por um jogo de tênis entre dois campeões mundiais. Billie … Continue reading A guerra dos sexos + Mulheres Olímpicas | Crítica

The Handmaid’s Tale (O Conto da Aia) | Crítica

NOLITE TE BASTARDES CARBORUNDORUM O que aconteceria se, do dia para a noite, nossa Constituição fosse suspensa? Quais seriam as primeiras mudanças? Quem seria privilegiado e quem mais perderia? A série O conto da aia, baseado no livro homônimo de Margaret Atwood (1985), apresenta uma realidade distópica na qual os EUA transformaram suas leis e implantaram um regime misógino, hierárquico e marcado pelo fanatismo religioso. … Continue reading The Handmaid’s Tale (O Conto da Aia) | Crítica

REVISTA FILME CULTURA – “MULHERES: CÂMERAS E TELAS”

A revista Filme Cultura voltou com gás total e com ótimas notícias. Após o retorno com a edição nº 62 focada no Cinema Infantil, foi anunciada que a próxima revista será inteiramente voltada para o Cinema de Mulheres. O tema foi anunciado no dia 1º de julho, no evento de relançamento da revista, que ocorreu no Encontro Nacional de Cinema, parte da programação da 16ª … Continue reading REVISTA FILME CULTURA – “MULHERES: CÂMERAS E TELAS”

Divinas Divas | Crítica

A liberdade de ser quem você é Leandra Leal praticamente nasceu no teatro. Filha de atriz e neta de produtor cultural, ela representa a terceira geração de artistas. Sua família é dona do teatro Rival, no Rio de Janeiro, e ela cresceu brincando em seus bastidores e camarins, tendo contato com os artistas e aprendendo com eles. Foi lá que ela conheceu as divas Rogéria, … Continue reading Divinas Divas | Crítica

Festival Varilux de Cinema Francês, de 7 a 21 de Junho

AS DIRETORAS NO FESTIVAL DE CINEMA FRANCÊS

O Festival Varilux de Cinema Francês traz, na edição de 2017, 18 longas-metragens inéditos para 55 cidades brasileiras. A programação ocorre de 7 a 21 de junho e conta com um documentário e 17 filmes de ficção. Além dos filmes inéditos, o festival exibirá o clássico Duas garotas românticas, de Agnès Varda e Jacques Demy. O musical, que foi indicado ao Oscar de melhor trilha … Continue reading AS DIRETORAS NO FESTIVAL DE CINEMA FRANCÊS

Mucamas + Domésticas | Crítica

Que horas ela volta?, longa-metragem de Anna Muylaert, foi destaque no cenário nacional e internacional em 2015. O filme conta a história de Val, uma empregada doméstica que deixou a filha em Pernambuco sob os cuidados de outras pessoas e se mudou para São Paulo para trabalhar na casa de uma família. Lá, ela cuida da limpeza, das refeições e do filho dos patrões, acompanha … Continue reading Mucamas + Domésticas | Crítica

Guida | Crítica

Guida, Rosana e o sonho Guida é um curta-metragem de 2014 dirigido por Rosana Urbes e feito totalmente no papel. O filme é uma homenagem à velhice, é sobre se sentir bem com você mesmo, demonstrando que não existe limite de idade para mudar e buscar a felicidade. Rosana é ilustradora de livros e animadora. Trabalhou em projetos internacionais durante anos, tendo sido, por exemplo, … Continue reading Guida | Crítica

Imagem de duas mulheres e uma garota com máscaras de carnaval.

CINEMA DE MENINAS: AS HEROÍNAS DE SUAS PRÓPRIAS HISTÓRIAS

Atualmente tem-se discutido com maior frequência a importância da representatividade no audiovisual. A criação de personagens femininas fortes e diversas tem sido analisada e exigida pelo público, o que tem provocado mudanças positivas, ainda que lentas, no setor. Em relação ao audiovisual voltado para o público infantil, é fácil perceber que ainda é forte a influência das princesas e seu universo de fragilidade e necessidade … Continue reading CINEMA DE MENINAS: AS HEROÍNAS DE SUAS PRÓPRIAS HISTÓRIAS

Cena do filme "Cores e Botas", de Juliana Vicente

O AUDIOVISUAL NO AMBIENTE ESCOLAR PARA COMBATE AO PRECONCEITO

Uma pesquisa realizada em 2009 pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) analisou as ações discriminatórias mais comuns no universo escolar. Foram avaliadas 500 escolas brasileiras e entrevistados alunos matriculados nas últimas séries do ensino fundamental, no ensino médio e no EJA (Educação de Jovens e Adultos), além de pais, membros do Conselho Escolar ou da Associação de Pais e Mestres, professores e outros profissionais … Continue reading O AUDIOVISUAL NO AMBIENTE ESCOLAR PARA COMBATE AO PRECONCEITO