DIVINAS DIVAS: A LIBERDADE DE SER QUEM VOCÊ É

Leandra Leal praticamente nasceu no teatro. Filha de atriz e neta de produtor cultural, ela representa a terceira geração de artistas. Sua família é dona do teatro Rival, no Rio de Janeiro, e ela cresceu brincando em seus bastidores e camarins, tendo contato com os artistas e aprendendo com eles. Foi lá que ela conheceu as divas Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, … Continue reading DIVINAS DIVAS: A LIBERDADE DE SER QUEM VOCÊ É

Festival Varilux de Cinema Francês, de 7 a 21 de Junho

AS DIRETORAS NO FESTIVAL DE CINEMA FRANCÊS

O Festival Varilux de Cinema Francês traz, na edição de 2017, 18 longas-metragens inéditos para 55 cidades brasileiras. A programação ocorre de 7 a 21 de junho e conta com um documentário e 17 filmes de ficção. Além dos filmes inéditos, o festival exibirá o clássico Duas garotas românticas, de Agnès Varda e Jacques Demy. O musical, que foi indicado ao Oscar de melhor trilha … Continue reading AS DIRETORAS NO FESTIVAL DE CINEMA FRANCÊS

MUCAMAS E DOMÉSTICAS

Que horas ela volta?, longa-metragem de Anna Muylaert, foi destaque no cenário nacional e internacional em 2015. O filme conta a história de Val, uma empregada doméstica que deixou a filha em Pernambuco sob os cuidados de outras pessoas e se mudou para São Paulo para trabalhar na casa de uma família. Lá, ela cuida da limpeza, das refeições e do filho dos patrões, acompanha … Continue reading MUCAMAS E DOMÉSTICAS

GUIDA, ROSANA E O SONHO

Guida é um curta-metragem de 2014 dirigido por Rosana Urbes e feito totalmente no papel. O filme é uma homenagem à velhice, é sobre se sentir bem com você mesmo, demonstrando que não existe limite de idade para mudar e buscar a felicidade. Rosana é ilustradora de livros e animadora. Trabalhou em projetos internacionais durante anos, tendo sido, por exemplo, animadora de “Mulan”, “Lilo & … Continue reading GUIDA, ROSANA E O SONHO

Imagem de duas mulheres e uma garota com máscaras de carnaval.

CINEMA DE MENINAS: AS HEROÍNAS DE SUAS PRÓPRIAS HISTÓRIAS

Atualmente tem-se discutido com maior frequência a importância da representatividade no audiovisual. A criação de personagens femininas fortes e diversas tem sido analisada e exigida pelo público, o que tem provocado mudanças positivas, ainda que lentas, no setor. Em relação ao audiovisual voltado para o público infantil, é fácil perceber que ainda é forte a influência das princesas e seu universo de fragilidade e necessidade … Continue reading CINEMA DE MENINAS: AS HEROÍNAS DE SUAS PRÓPRIAS HISTÓRIAS

Cena do filme "Cores e Botas", de Juliana Vicente

O AUDIOVISUAL NO AMBIENTE ESCOLAR PARA COMBATE AO PRECONCEITO

Uma pesquisa realizada em 2009 pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) analisou as ações discriminatórias mais comuns no universo escolar. Foram avaliadas 500 escolas brasileiras e entrevistados alunos matriculados nas últimas séries do ensino fundamental, no ensino médio e no EJA (Educação de Jovens e Adultos), além de pais, membros do Conselho Escolar ou da Associação de Pais e Mestres, professores e outros profissionais … Continue reading O AUDIOVISUAL NO AMBIENTE ESCOLAR PARA COMBATE AO PRECONCEITO

OS LANÇAMENTOS DE 2017 E O CINEMA DE MULHERES

O portal Adoro Cinema divulgou no começo do mês de janeiro um calendário com as datas previstas para lançamento dos filmes nacionais em 2017. Segundo o site, até dezembro serão lançadas 48 obras brasileiras, entre animações, documentários e ficções. Teremos filmes de terror, drama, comédia e romance. Alguns filmes “mainstream”, outros de baixo orçamento e independentes, alguns com diretores famosos e outros desconhecidos. Apesar da … Continue reading OS LANÇAMENTOS DE 2017 E O CINEMA DE MULHERES

A PRINCESA GISA E A REPRESENTAÇÃO DA MENINA NEGRA NO AUDIOVISUAL

Quantas princesas negras você conhece? Quantas protagonistas? Quantas personagens interessantes, densas e fortes? Esse questionamento sobre a falta de representatividade de mulheres negras na mídia é o ponto de partida do curta-metragem Fábula de vó Ita, de Joyce Prado e Thallita Oshiro. O filme, direcionado ao público infantil (mas que também encanta e gera reflexões nos adultos), conta a história de Gisa, uma menina negra … Continue reading A PRINCESA GISA E A REPRESENTAÇÃO DA MENINA NEGRA NO AUDIOVISUAL

GORDA SIM! MARAVILHOSA TAMBÉM!

“Você é menina, você tem que ser magra, você tem que ter cintura, você tem que ter peito, você tem que ter bunda. Por que você não é igual à Barbie com que você brinca?” “Parece que o gordo não pode expor o corpo. Porque é feio, porque não é agradável aos olhos. Parece que dizem ‘por favor se cubra’! E eu não sou obrigada”. … Continue reading GORDA SIM! MARAVILHOSA TAMBÉM!

CINEMA DE MULHERES EM 2015 NO BRASIL

De acordo com relatório do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual – OCA, 446 longas-metragens foram lançados em salas de cinema, no período de 01 de janeiro de 2015 a 06 de janeiro de 2016, sendo 133 nacionais. Dentre esses, apenas 27 apresentam mulheres na direção, ou seja, 20,3% dos filmes nacionais. Loucas para casar, de Júlia Rezende, teve a 10ª maior bilheteria da … Continue reading CINEMA DE MULHERES EM 2015 NO BRASIL