Fundo em vários tons de vermelho, letras brancas no centro da imagem: "Empoderadas".

SÉRIE PARA EMPODERAR

Empoderadas é uma websérie que apresenta entrevistas com mulheres negras das mais diversas áreas, profissionais bem sucedidas que falam sobre suas trajetórias, sobre o mercado de trabalho e o racismo e o machismo que o envolvem.

O projeto foi idealizado pela cineasta Renata Martins, em parceria com Joyce Prado, e a primeira temporada é formada por 14 capítulos que estão disponibilizados gratuitamente no canal “Empoderadas” no Youtube.

Cada capítulo nos apresenta uma personagem real e uma história única. Foram entrevistadas atrizes, artesãs, cantoras, professoras, dentre várias outras profissionais que conversam com a câmera e falam sobre negritude, gênero, suas vidas e suas lutas.

Cris Mendonça e Ana Paula Xongani protagonizam o capítulo de estreia da websérie. Elas são empreendedoras que criam peças com referência africana. Turbantes, brincos, faixas, dentre outros itens. Para elas, esse trabalho carrega uma responsabilidade grande. “A gente vê muitas transformações acontecendo”, contou Ana Paula Xongani. “Já chegou uma cliente negra pedindo ‘me transforma em uma mulher negra. Eu quero comunicar isso, me ajuda’. Outra disse ‘Eu estou há 30 anos com o meu cabelo preso. Eu quero soltar. Preciso de algo que me ajude’. Eu falei ‘Espera, não compra nada ainda’. Chamamos uma trançadeira e ela marcou um horário. ‘Eu queria que ela primeiro percebesse que já tem tudo, que já é linda, e depois a gente enfeitou ela’.

Histórias de empoderamento por meio da profissão são comuns no programa, cada uma dentro da sua área. Ana Fulô é artesã e produz bonecas negras. Ela conta que desejava muito que as filhas tivessem bonecas parecidas com elas. Surgiu no mercado a “Nêga Maluca” e ela resolveu que era hora de mudar essa situação. “Eu decidi fazer uma boneca bonita, diferente, com lacinho na cabeça e brinquinho na orelha para pararem de chamá-la de Nêga Maluca. Eu quis elevar a autoestima das nossas meninas negras. Nenhuma criança nasce preconceituosa, é algo que vão colocando nas cabeças delas. E não existe uma maneira melhor de quebrar o preconceito do que educando. Enquanto eu tiver um sopro de vida, estarei nessa máquina, fazendo as minhas bonecas para quebrar esse preconceito rançoso que existe”, afirmou Ana Fulô.

Assim como essas, várias outras histórias foram contadas e Empoderadas já chegou na sua segunda temporada. Os 10 novos episódios podem ser acessados na página do Facebook.

161121_noticia_empoderadas03

À medida que o Empoderadas vai crescendo, vai estabelecendo novas parcerias. Junto com o Samba Sampa, projeto que prevê a visibilidade, reflexão e discussão sobre o samba brasileiro, foi criado o “Empoderadas do Samba”, que proporciona rodas de diálogo sobre o feminismo negro e a presença das mulheres no samba.

Foram programados 4 encontros, chamados de Samba-Conversação, que reúnem artistas e pesquisadores, e que são abertos ao público. Os encontros estão resultando em novas entrevistas e documentários para a terceira temporada da websérie Empoderadas, que será lançada em 2017 e será focada no samba de resistência de São Paulo.

Mais informações:

Xongani: http://www.xongani.com/

Ana Fulô: http://anafulo.blogspot.com.br/

Samba Sampa: https://www.facebook.com/sambasampa/

Empoderadas youtube: https://www.youtube.com/channel/UC3FMQHv9igM50Bj54pLKp7g

Empoderadas facebook: https://www.facebook.com/programaempoderadas/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s