DIVINAS DIVAS: A LIBERDADE DE SER QUEM VOCÊ É

Leandra Leal praticamente nasceu no teatro. Filha de atriz e neta de produtor cultural, ela representa a terceira geração de artistas. Sua família é dona do teatro Rival, no Rio de Janeiro, e ela cresceu brincando em seus bastidores e camarins, tendo contato com os artistas e aprendendo com eles. Foi lá que ela conheceu as divas Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, … Continue reading DIVINAS DIVAS: A LIBERDADE DE SER QUEM VOCÊ É

Mulher Maravilha

MULHER MARAVILHA: HEROÍNA E AMAZONA

O tão esperado filme da Mulher Maravilha, dirigido por Patty Jenkins, foi lançado no dia 1º de junho e o Arte Aberta esteve presente na pré-estreia. Durante o processo de todos os espectadores acharem suas respectivas cadeiras no escurinho, observei que muitas mulheres estavam presentes. Isso é considerável diante do senso comum que acredita que o público masculino é o único indicado para história em … Continue reading MULHER MARAVILHA: HEROÍNA E AMAZONA

MUCAMAS E DOMÉSTICAS

Que horas ela volta?, longa-metragem de Anna Muylaert, foi destaque no cenário nacional e internacional em 2015. O filme conta a história de Val, uma empregada doméstica que deixou a filha em Pernambuco sob os cuidados de outras pessoas e se mudou para São Paulo para trabalhar na casa de uma família. Lá, ela cuida da limpeza, das refeições e do filho dos patrões, acompanha … Continue reading MUCAMAS E DOMÉSTICAS

GUIDA, ROSANA E O SONHO

Guida é um curta-metragem de 2014 dirigido por Rosana Urbes e feito totalmente no papel. O filme é uma homenagem à velhice, é sobre se sentir bem com você mesmo, demonstrando que não existe limite de idade para mudar e buscar a felicidade. Rosana é ilustradora de livros e animadora. Trabalhou em projetos internacionais durante anos, tendo sido, por exemplo, animadora de “Mulan”, “Lilo & … Continue reading GUIDA, ROSANA E O SONHO

PERDIDOS NA TRADUÇÃO: INTERCULTURALIDADE NO FILME “ENCONTROS E DESENCONTROS”

Sofia Coppola dirigiu cinco longas-metragens, um especial de natal e um curta-metragem, além do envolvimento em outras produções e funções audiovisuais. Hoje, está finalizando mais um filme, The Beguiled, a ser lançado este ano. O filme, remake de 1971 é uma adaptação de “A Painted Devil”, um romance gótico de Thomas P. Cullian. Lost in Translation é o seu segundo longa. “Perdidos na tradução”. Assim … Continue reading PERDIDOS NA TRADUÇÃO: INTERCULTURALIDADE NO FILME “ENCONTROS E DESENCONTROS”

Imagem do filme "Clandestinas"

FICÇÃO E REALIDADE? O ABORTO NA COMÉDIA ROMÂNTICA E NO DOCUMENTÁRIO

É interessante questionar até que ponto aquele comentário da “ficção imitando a realidade” é válido. Principalmente quando se tem o debate filosófico do que é a realidade e também de que, nem sempre, o documentário pode ser equivalente a um recorte de realidade. Mas bem, o propósito do texto não é questionar a relação entre ficção e realidade e sim envolver esses dois planos, que … Continue reading FICÇÃO E REALIDADE? O ABORTO NA COMÉDIA ROMÂNTICA E NO DOCUMENTÁRIO

A PRINCESA GISA E A REPRESENTAÇÃO DA MENINA NEGRA NO AUDIOVISUAL

Quantas princesas negras você conhece? Quantas protagonistas? Quantas personagens interessantes, densas e fortes? Esse questionamento sobre a falta de representatividade de mulheres negras na mídia é o ponto de partida do curta-metragem Fábula de vó Ita, de Joyce Prado e Thallita Oshiro. O filme, direcionado ao público infantil (mas que também encanta e gera reflexões nos adultos), conta a história de Gisa, uma menina negra … Continue reading A PRINCESA GISA E A REPRESENTAÇÃO DA MENINA NEGRA NO AUDIOVISUAL

GORDA SIM! MARAVILHOSA TAMBÉM!

“Você é menina, você tem que ser magra, você tem que ter cintura, você tem que ter peito, você tem que ter bunda. Por que você não é igual à Barbie com que você brinca?” “Parece que o gordo não pode expor o corpo. Porque é feio, porque não é agradável aos olhos. Parece que dizem ‘por favor se cubra’! E eu não sou obrigada”. … Continue reading GORDA SIM! MARAVILHOSA TAMBÉM!

A CONSTRUÇÃO DA NARRATIVA DA PERSONAGEM LARA CROFT NA FRANQUIA DO GAME TOMB RAIDER

A personagem Lara Croft do game Tomb Raider é recheada de pontos de discussão – desde sua objetificação e sexualização até a sua contribuição como uma das principais personagens femininas de uma franquia de jogo de sucesso. Assim, quero discutir aqui a criação de uma narrativa para a personagem Lara Croft após 17 anos de jogos da franquia, apontando a importância que isso teve para … Continue reading A CONSTRUÇÃO DA NARRATIVA DA PERSONAGEM LARA CROFT NA FRANQUIA DO GAME TOMB RAIDER

O CORPO É MEU: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA AO ASSISTIR AO FILME PARA ALÉM DOS SEIOS

O filme Para além dos seios, dirigido por Adriano Big, teve pré-estreia em Brasília no domingo, dia 4 de dezembro. A capa do filme já nos chama para questionar a imediata ligação entre os seios e a sexualização. Um pequeno relato do diretor antes de sessão indica que o filme foi realizado de forma independente. A sessão começa, luzes se apagam e já se tem … Continue reading O CORPO É MEU: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA AO ASSISTIR AO FILME PARA ALÉM DOS SEIOS